Qual é a balança ideal para pesar animais de pequeno, médio ou grande porte em clínicas veterinárias, pet shops, fazendas e haras?

Há diversos modelos de balanças que podem ser usadas para pesar animais, mas o mais importante é que toda balança que seja destinada à pesagem de pessoas, animais ou produtos para comercialização ao público devem ser OBRIGATORIAMENTE aferidas pelo INMETRO. Fique atento e não corra o risco de receber multas e ter a balança interditada.

Para filhotes e animais pequenos (domésticos), a balança ideal é aquela de até 15 kg com precisão de 2 ou 5 g. Deve possuir concha anatômica para facilitar a pesagem e a limpeza. Esta pode ser de ABS ou de aço inoxidável.

Balança para Filhotes

Para animais domésticos maiores (cachorros em especial), o ideal é uma balança que pese até 200 kg e precisão de 50 ou 100 g. Esta deve possuir uma plataforma de pelo menos 50 x 80 cm e uma bandeja em aço inoxidável para facilitar a limpeza e não enferrujar. A balança não precisa ter coluna, porém, caso possua, a visualização do peso se torna melhor.

Balança para Animais de Médio Porte

Também é muito comum em haras e fazendas a pesagem de animais de grande porte (bovinos e equinos, jovens e adultos). O peso destes animais pode variar entre 300 a 1.000 kg (a faixa maior de peso inclui touros e cavalos dependendo da raça), explica a estudante de Medicina Veterinária Bruna Goes. Para facilitar o trabalho do veterinário, o ideal é que haja balança nestes locais onde os animais se encontram.

Animais que são de corte precisam ter o peso controlado com frequência, afirma Bruna. Para este tipo de pesagem, a balança ideal é aquela que pese até 1.000 kg com precisão de 200 ou 500 g, abrangendo toda a faixa de peso. O tamanho da plataforma deve ser de pelo menos 1,5 x 1,5 m chegando até 2 m dependendo da necessidade. A balança deve ter a possibilidade de estabilização do peso, pois calculará a média do animal mesmo ele estando em movimento.

Agradecemos a leitura! Deixe seu comentário!

Publicado em Veja qual é a balança ideal para o seu estabelecimento | Deixar um comentário

Obrigatoriedade e periodicidade das visitas periódicas do INMETRO.

Este assunto têm sido polêmico entre os clientes que possuem balanças em seus estabelecimentos. Serão esclarecidas algumas dúvidas em forma de perguntas reais de consumidores que postaram neste blog e também no site de ouvidoria do INMETRO, com suas respectivas respostas.

“Qual é o objetivo das verificações metrológicas em balanças?”

As verificações metrológicas tem por objetivo constatar a conformidade com o modelo aprovado, bem como verificar se os instrumentos cumprem com os erros máximos permitidos, além de observar as marcas de verificação e plano de selagem. A validade da verificação é de 1 (um) ano, conforme estabelece o item 11.1 do Regulamento Técnico Metrológico.

“Qual é a periodicidade da verificação em balança?”

A validade da verificação é de 1(um) ano, conforme estabelece o item 11 (validade da verificação) do Regulamento Técnico Metrológico aprovado pela Portaria 236 INMETRO de 1.994. No caso de ser emitida uma aprovação de modelo restrita, o Inmetro pode fixar uma validade reduzida da verificação.

“Adquiri uma balança nova aferida pelo INMETRO. Seria necessário os fiscais fazerem a aferição sendo que o produto é novo e foi aferido pelo órgão antes da compra? E mesmo assim, mesmo sem apresentar nenhuma irregularidade aplicar a taxa?”

Todas as balanças saem de fábrica com a chamada “aferição inicial” com o ano de fabricação. O ano é encontrado no selo de identificação na lateral da balança, de modo que pode sim acontecer de no mesmo dia em que o cliente adquiriu esta balança, o IMNETRO querer fazer a periódica, pois o lacre inicial serve somente para a balança “sair da fábrica e ir ao consumidor”. Também pode ocorrer de um instrumento verificado em dezembro de um determinado ano poderá ser verificado novamente a partir de janeiro do ano seguinte sem a necessidade de ter completado um ano. Para a execução deste serviço é cobrado uma taxa.

“É justo receber uma cobrança de taxa de fiscalização sem ter pelo menos completado um ano da ultima aferição?”

Sim. A balança pode ter sido aferida em dezembro e passar pela periódica em janeiro do ano seguinte. Esta é uma imposição do Órgão Federal INMETRO, por isso, não é possível recusar o pagamento. É possível ocorrer dos fiscais do INMETRO irem ao estabelecimento num período maior de 12 meses, mas certamente a cobrança será anual.

“Pagamos aferição em janeiro de 2015 e a aferição apareceu novamente agora em maio de 2015 com nova cobrança. Isso é possível?”

Seguem abaixo algumas hipóteses e as consequências/ações para serem avaliadas.
1- Nesta periódica de janeiro, a balança apresentou algum defeito? Caso sim, há um prazo para o reparo e uma nova cobrança será aplicada quando a balança estiver reparada. Caso não, esta cobrança é indevida;
2- Seu comércio é em um estabelecimento fixo (restaurante, sorveteria, açougue, etc,)? Caso sim, o INMETRO pode ficar anos sem ir, e quando for, deverá cobrar somente aquele ano vigente. Se este é o seu caso (observando a hipótese 1), esta cobrança é indevida.
3- Seu comércio é ambulante (feirante, sacolão ambulante)? Caso sim, é obrigação do dono da balança levar a mesma ao INMETRO. A quantidade de anos acumulados será a quantidade de taxas a pagar, ou seja, esta cobrança será retroativa.

Quando o fiscal vai ao estabelecimento, ele deve colocar um selo com o ano seguinte (se ele foi em janeiro de 2015, deveria ter colocado um selo “2016″, o que significa que a balança deverá ser verificada novamente no ano de 2016). Caso ele tenha feito esta aferição em janeiro dizendo que seria do ano de 2015, a mesma é indevida. Ele só poderá dizer que esta aferição de janeiro é referente à 2014 caso sua balança tenha dado defeito no ano de 2014.

 “A balança pode ser verificada antes do vencimento do prazo de verificação?”

Sim. O período de validade da verificação expira prematuramente se: o instrumento não cumpre com os erros máximos tolerados em serviço; se foram feitas modificações as quais podem influenciar as propriedades metrológicas do instrumento ou dilatar ou restringir sua destinação de uso; as designações prescritas do instrumento são trocadas ou é aplicada uma designação, inscrição, grandeza ou graduação indevida ou não permitida; a marca de verificação principal ou uma marca de selagem está irreconhecível, obliterada ou removida do instrumento; o instrumento está conectado a um equipamento acessório cuja junção não é permitida, ou a venda e colocação em operação do modelo do instrumento é proibida naquele momento.

Enfim, este é um custo que precisa ser computado na planilha de despesas. Mesmo as visitas do INMETRO serem periódicas e obrigatórias, evite tomar multas desnecessárias a ainda correr o risco de ter seu equipamento interditado por falta de manutenções. Caso perceba alguma irregularidade na balança, procure uma assistência mais próxima de seu estabelecimento ou entre em contato com o fabricante. Para mais esclarecimentos de como cuidar melhor do seu equipamento, leia o artigo abaixo:

http://ramuza.com.br/blog/como-fazer-uma-boa-instalacao-e-a-manutencao-preventiva-em-sua-balanca/

Esperamos ter ajudado!

Fonte: http://www.inmetro.gov.br/ouvidoria/faqs.asp#balanca

Publicado em Leis que envolvem balanças | Deixar um comentário

Falsificação de selos do INMETRO e balanças sem lacre de aferição – Fique atento consumidor!

Não é de hoje que nos deparamos com balanças sendo vendidas sem ter sido devidamente aferida e lacrada pelo INMETRO (muitas vezes ainda com um adesivo colado de fabricantes brasileiros sem o conhecimento do mesmo). Não sabemos se estas balanças são compradas por ignorância ou de propósito na busca de melhores preços.

Balanças que serão utilizadas em estabelecimentos comerciais e indústrias  DEVEM SER SUBMETIDAS POR VERIFICAÇÃO INICIAL DO INMETRO.

Não bastando esta situação, no final de março de 2015, algumas balanças para pesagem de pessoas com antropômetro (que foram adquiridas em processo licitatório pelo Ministério da Saúde) foram apreendidas em São Borja (município localizado no estado do Rio Grande do Sul) por terem os selos de verificação inicial do INMETRO falsificados. Link da notícia segue abaixo:

http://www.radioculturaam1260.com.br/noticias/noticia/sao-borja/inmetro-recolhe-balancas-com-selo-falsificado/431

Balança apreendida.

Balança apreendida.

Na época, o Sibapem – Sindicato da Indústria de Balanças, Pesos e Medidas de São Paulo, entrou em contato com o Diretor da Superintendência do Inmetro do Rio Grande do Sul- SURRS, que informou que processos haviam sido instaurados  e que não estava limitado àquela quantidade e cidade, de acordo com Fernando Filizola, Presidente do Sibapem.

“… as balanças em questão foram adquiridas em quantidade expressivas (mais de 6.0000 instrumentos), pelo Ministério da Saúde, em processo licitatório, destinadas a um programa daquele ministério, e as mesmas foram distribuídas para diversos postos municipais de saúde dos estados do Brasil, já identificadas em Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, entre outros estados. Foram instaurados diversos processos para apuração dos fatos … O fabricante, cuja marca constava nos instrumentos, foi acionado. Este fabricante juntou então provas demonstrando também a falsificação da fabricação dos instrumentos. Feita uma perícia nos instrumentos, com auxilio da RBMLQ-I, constatou-se realmente que os instrumentos apreendidos, apesar da marca, diferiam do modelo aprovado, desta forma julgou-se que o fabricante em pauta também havia sido grande prejudicado pelo ato lesivo.” Explica Fernando Filizola – Presidente do Sibapem.

O consumidor não pode correr o risco de ser lesado. Vamos nos unir numa corrente de fazer o que é certo! Se você consumidor encontrar um estabelecimento que usa balanças em condições irregulares, DENUNCIE!

Publicado em Leis que envolvem balanças | Deixar um comentário

É verdade que a balança eletrônica é mais precisa do que a balança mecânica?

Sim, é verdade! Mas como?

- Base de pesagem:

Na balança mecânica, a base se pesagem fica se movendo quando o usuário sobe nela. Isso dificulta a estabilização de peso. Já na eletrônica, o peso é rapidamente reconhecido pela célula de carga e em milésimos de segundos o peso é mostrado no indicador.

- Velocidade para encontrar o peso:

Na balança mecânica é preciso que o usuário quase não se mexa para que o “fiel” estabilize. Empurra para lá, puxa para cá, até que o peso seja encontrado sem muita precisão. Na balança eletrônica: subiu, apareceu o peso no visor. Além disso, a visibilidade do peso no display da balança eletrônica é muito melhor e mais nítida.

- Estabilidade na calibração:

Caso a balança mecânica seja movimentada com muita freqüência, a chance de perder a calibração é enorme. Caso possua uma balança mecânica, evite de deslocá-la sem necessidade.

- Modernidade, certeza e precisão:

A balança eletrônica transmite mais modernidade e tecnologia para o estabelecimento. Além disso, a balança eletrônica é mais leve e fácil de movimentar.  Enfim, pontuando desta forma, a relação entre custo e benefício fica mais clara no momento da compra de uma balança.

Caso goste deste post, deixe um recado!

Publicado em Curiosidades | 6 comentários

Qual é a balança ideal para pesar bebês?

As balanças para pesar bebês são muito usadas em neo natais, creches e até mesmo em residências para acompanhar o peso do bebê até o primeiro ano de idade.

A capacidade ideal para balanças de pesar bebês é de 15 a 20 kg com precisão de 5 g. Esta divisão permite obter um peso quase exato do bebê, pois nesta fase cada grama é importante no acompanhamento do crescimento.

Caso a balança fique em um ambiente interno, o ideal é que o visor do peso seja de LED, que permite uma excelente visibilidade mesmo em ambientes mais escuros.

É obrigatório que a balança possua uma concha anatômica para melhor conforto do bebê e precisa ser de fácil higienização. Normalmente os fabricantes de balanças também vendem um colchão para proporcionar ainda mais conforto ao bebê. No caso das balanças Ramuza, o colchão foi especialmente desenvolvido no formado da concha anatômica. E o melhor: É GRÁTIS na compra de cada balança.

Estes modelos de balanças também possuem a função TARA, permitindo descontar o peso do colchão, manta, cobertor ou qualquer outro objeto que não possa ser computado juntamente com o peso do bebê.

Você já sabe mas não custa lembrar que é obrigatório que a balança seja aferida pelo INMETRO, ou seja, que possua lacre e selo indicando que o equipamento é controlado. Isto é muito importante na hora da escolha de uma balança que será usada em um ambiente comercial.

Esperamos ter ajudado! Caso goste deste post, deixe um recado!

Publicado em Veja qual é a balança ideal para o seu estabelecimento | Deixar um comentário

Qual é a balança ideal para pesar pessoas?

Seja em clínicas, hospitais e farmácias, seja em escolas e academias ou qualquer ambiente que exija a pesagem de pessoas, neste blog você saberá qual é a melhor balança para estes fins.

Você já sabe mas não custa lembrar que é obrigatório que a balança seja aferida pelo INMETRO, ou seja, que possua lacre e selo indicando que o equipamento é controlado. Isto é muito importante na hora da escolha de uma balança que será usada em um ambiente comercial.

A capacidade máxima sugerida é de 200 kg com divisão / precisão de 50 ou 100g.

Caso a balança fique em um ambiente interno, o ideal é que o visor do peso seja de LED, que permite uma excelente visibilidade mesmo em ambientes mais escuros. A balança precisa ter coluna para facilitar a leitura do peso pelo usuário.

É importante que a base de pesagem seja de pelo menos 35 x 35 cm e que possua um tapete de borracha antiderrapante, proporcionando mais segurança ao usuário. Certifique-se de que a base possua pés reguláveis de borracha para que a balança fique fixa no chão.

Para ambientes de saúde, por exemplo, hospitais, clínicas e farmácias, a preferência é que a cor das balanças sejam brancas. Já em uma academia, onde os alunos poderão conferir o seu peso, a cor pode ser escura.

Caso a atividade necessite também de medir a altura de pessoas, a balança precisa ter um estadiômetro. Normalmente os estadiômetros medem até 2 metros de altura. Estas balanças são conhecidas como “balanças antropométricas” ou como “balanças de pesar e medir pessoas”.

Esperamos ter ajudado! Caso goste deste post, deixe um recado!

Publicado em Veja qual é a balança ideal para o seu estabelecimento | Deixar um comentário

É importante que a balança comunique com um sistema de automação?

Com o advento da internet, o mundo está cada vez mais conectado. Atualmente, os grandes centros urbanos investem mais e mais em tecnologia. Por que seria diferente nos estabelecimentos comerciais de alimentação fora do lar?

É certo de que a cada ano que passa, só restarão no mundo estabelecimentos que possuírem mais controle, maior conhecimento sobre seus processos e melhor atendimento ao cliente. O estabelecimento que busca por diminuição constante de custos e maior valor agregado ao produto aliado à excelência no atendimento terão lugar garantido na satisfação do consumidor.

Por este e outros motivos, o aumento da demanda para automação comercial é evidente (sistemas de gestão, softwares de retaguarda, de gerenciamento e etc.). Segundo a Associação Brasileira de Automação Comercial (AFRAC), no último ano, o setor de automação comercial cresceu 7% e movimentou R$2,75 bilhões reais. (http://agenciadeimprensa.com.br/site/2013/08/alta-demanda-varejista-modifica-estrategias-de-atendimento-de-empresas-de-softwares-de-gestao-2/)

Mas onde a balança entra nesta história? Assim como a balança, todos os equipamentos eletrônicos do estabelecimento que gerem algum tipo de informação para controladoria precisam estar conectados ao sistema de gestão. No caso da balança, as informações diárias de pesagens serão enviadas para o sistema, podendo gerar relatórios, ajudar no controle de estoque, facilitar o check out, entre outras facilidades, podendo até ajudar a diminuir possíveis perdas de insumos.

Sistema Balança Atena

E quais são os cuidados com as balanças utilizadas em sistemas de comida por quilo? Para fraudes, não há limites. Os cuidados a serem tomados é que o sistema de gestão seja travado para alteração de preço por quilo e peso. Os cuidados neste caso devem ser tomados com o operador do sistema, que pode fazer a digitação de informações não condizentes com o que o cliente está vendo demonstrado na balança com aquilo que realmente está comprando. Por isso, na balança é preciso ter visível todas as informações de forma clara, e o sistema refletir estas informações.

De acordo com a Portaria do INMETRO, ainda há uma ressalva sobre a Tara do recipiente. No 4.14.4 Dispositivo de pré-determinação de tara, diz o seguinte:

“Os instrumentos podem ser dotados de dispositivo pré-determinador de tara se o valor pré-determinado de tara for indicado como uma indicação primária, num mostrador separado que seja claramente distinguido do mostrador de pesos, sendo observado o estabelecido no subitem 4.14.3.2, 1° parágrafo. Não deve ser possível a operação do dispositivo de pré-determinação de tara quando um dispositivo de tara estiver em funcionamento. Quando um dispositivo de pré-determinação de tara está associado a um dispositivo de procura de preço (PP ou PLU), o valor da tara pré-determinado pode ser cancelado ao mesmo tempo que o PP ou PLU é cancelado.”

As formas de comunicação entre balanças e computadores mais utilizadas pelo mercado são: RS 232, USB, Ethernet (RJ 45), RS 485 e Wi-Fi. Para comunicação Wi-Fi, é preciso disponibilizar um roteador exclusivo para a balança, evitando interferências e para melhora no sinal.

Esperamos ter ajudado!

Publicado em Curiosidades | Deixar um comentário

Como são as visitas periódicas do INMETRO?

Para iniciar este posto, lembramos: NUNCA ADQUIRA BALANÇAS QUE NÃO SEJAM AFERIDAS PELO INMETRO! Caso um fiscal faça uma visita e veja que o equipamento não possui seu selo e lacre, o estabelecimento pode sofrer multas altíssimas.

Por tratar-se de um equipamento eletrônico e um instrumento metrológico (regulamentado pelo INMETRO), a balança deve ter cuidados especiais e uma manutenção preventiva ou corretiva em oficinas autorizadas pelo INMETRO. Para não correr riscos no momento da visita periódica, saiba como cuidar bem do seu equipamento lendo o artigo “Como fazer uma boa instalação e a manutenção preventiva em sua balança”, neste blog.

A balança sai de fábrica com a chamada aferição inicial. Para esta aferição ocorrer, o fabricante precisa ter aprovado no INMETRO uma Portaria (modelo de aprovação). Todas as Portarias do Brasil estão disponíveis para consulta através do link:

http://www.inmetro.gov.br/legislacao/consulta.asp?seq_classe=2&sig_classe=PAM

Mesmo balanças que não são usadas para atender ao público também são verificadas anualmente, e essa verificação tem validade para o exercício (o ano é encontrado no selo de identificação), de modo que um instrumento verificado em dezembro de um determinado ano poderá ser verificado novamente a partir de janeiro do ano seguinte, sem a necessidade de ter completado um ano. Para a execução deste serviço é cobrado uma taxa.

Primeiramente o fiscal do INMETRO fará uma análise geral na balança: se está com o lacre intacto (e não rompido), com o selo devidamente colado e se não há visores de peso quebrados ou apagados.

Em seguida começará a verificação de peso com o auxílio de massas padrão. Usaremos neste artigo o exemplo de uma balança cuja capacidade máxima seja de 15kg.

Massas Padrão

Primeiro o fiscal coloca todas as massas correspondendo à capacidade total da balança no centro do prato, no caso, 15kg. A balança deve dar o peso total com uma variação de até duas divisões (neste exemplo, 10g).

Passando peso do centro da balanca

O próximo passo é colocar um terço da capacidade da balança nos quatro cantos do prato, neste caso, 5kg. Atente para que o fiscal coloque a massa padrão no centro do quadrilátero, conforme mostrado na figura abaixo.

Passando peso nos cantos da balança

Esta fase é muito importante! Acompanhe o fiscal pois o peso nos cantos DEVE SER NO CENTRO DO QUADRILÁTERO! A balança deve dar o peso da massa (5kg) com uma variação máxima de até uma divisão (5g).

Se o instrumento for reprovado, o fiscal aplica um lacre vermelho e dá um prazo para que a balança seja consertada, cobrando uma taxa. Após este prazo, o fiscal retorna ao estabelecimento e verifica-o novamente, cobrando nova taxa.

Para não ser pego de surpresa e evitar transtornos junto ao INMETRO, basta adquirir uma massa padrão de 1 kg ou pedir para uma assistência técnica de confiança que faça esta verificação periódica de peso.

Faça sempre a manutenção preventiva ou corretiva do instrumento em oficinas autorizadas pelo INMETRO. Nunca tente reparar a balança por tratar-se de um equipamento controlado por órgão metrológico governamental. Apenas os técnicos credenciados estão autorizados a romper os lacres e a substituir os selos de verificação do Inmetro pelos selos de reparação.

Esperamos ter ajudado!

Publicado em Leis que envolvem balanças | 18 comentários

Como fazer uma boa instalação e a manutenção preventiva em sua balança

Por tratar-se de um equipamento eletrônico e um instrumento metrológico (regulamentado pelo INMETRO), a balança deve ter cuidados especiais e uma manutenção preventiva ou corretiva em oficinas autorizadas pelo INMETRO.

No momento da instalação cuide para que seja colocada em uma bancada rígida, firme e plana, sem trepidação. Para o posicionamento, escolha balança que possua os quatro pés niveladores de borracha que evitam com que escorregue, e que deverão ser ajustados antes de ligá-la. Jamais use calço para nivelar o equipamento.

A balança utilizada para pesagem na presença do consumidor apresenta dois conjuntos de mostradores numéricos (display), um voltado para o operador e outro para o cliente. Portanto, deve ser instalada em um local de fácil visualização para ambos, sem cartazes ou produtos que obstruam o acompanhamento da leitura da pesagem. Evite instalar a balança em redes elétricas ou com aparelhos que produzam fortes ruídos na rede. Sempre que possível, ligar a balança em tomada separada com estabilizador.

Este local deve ser iluminado, livre de poeira, salinidade, umidade, vibração e outros agentes que interfiram no bom funcionamento deste equipamento. Mantenha a balança sempre longe de fortes correntes de ar e ventiladores para evitar variações de pesos.

O INMETRO faz visitas anuais e periódicas nos estabelecimentos comerciais. Por isso, é sempre bom fazer verificações de peso para ter certeza de que a balança está fiel. Para isso, basta adquirir um peso padrão de 1 kg ou pedir para uma assistência técnica de confiança que faça esta verificação. Caso o agente do INMETRO detecte diferença de peso no equipamento, o proprietário poderá ser multado e ter seu equipamento lacrado para uso.

Estabelecimentos comerciais como restaurantes, padarias, açougues e etc. costumam ter muitos resíduos de alimentos, por isso, o ambiente precisa ser devidamente dedetizado e sempre limpo, para evitar a entrada de insetos na balança e danificá-la.

A balança possui componentes eletrônicos que esquentam, tornando ali um lugar propício para criação de baratas e insetos. Havendo calor e comida, elas se proliferam e danificam o equipamento com o tempo, fazendo com que perca a garantia total de fábrica. A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) determina que estabelecimentos comerciais sejam dedetizados com frequência.

Visor quebrado ou com dígitos apagados, lacres rompidos ou mau funcionamento podem trazer problemas com fiscalização. Faça sempre a manutenção preventiva ou corretiva do instrumento em oficinas autorizadas pelo INMETRO.

Nunca tente reparar a balança por tratar-se de um equipamento controlado por órgão metrológico governamental. Apenas os técnicos credenciados estão autorizados a romper os lacres e a substituir os selos de verificação do INMETRO pelos selos de reparação.

Para limpá-la utilize apenas um pano seco ou úmido com ou sem sabão neutro. Mais importante do que a balança, é manter o estabelecimento limpo e dedetizado. Nunca se deve despejar água diretamente no equipamento. Isso danificará seus componentes.

Fique atento!

 

Publicado em Curiosidades | 2 comentários

Balança contadora de peças? Mas afinal, balança pesa ou conta?

Todas as balanças pesam alguma coisa. Então por que existe uma balança que conta peças? Ideal para almoxarifados, estoques e linhas de produção, a balança contadora de peças, ainda pouco conhecida no Brasil, ajuda e muito nestes setores! Com ela é possível contar milhares de peças em minutos. Ajuda a otimizar o tempo de inventários e de funcionários por um pequeno investimento que é recuperado em poucos dias muitas vezes, proporcionando diversos ganhos de produção, de colaboradores, além de evitar a perda de matéria-prima.

Balança Contadora de Peças

Mas como ela funciona? Toda balança pesa, e esta não é diferente. Porém, quando é inserido na  balança o peso unitário de uma peça a ser contada ou a quantidade de peças de uma amostra, ela faz uma operação interna de dividir. Ou seja, quando é colocada uma quantidade de peças em cima do prato, ela divide o peso unitário pelo peso total, informando em números inteiros a quantidade de peças daquela amostra.

Deve ser observado um desvio para cada quantidade pesada, pois como cada peça pode ter seu peso irregular, é possível que em uma determinada quantidade haja peças a menos ou a mais. Isso vai depender da regularidade e peso de cada peça.

Amostra de peças

Há diversas capacidades de pesagens, atendendo diversas necessidades e setores. A capacidade máxima da balança ideal para cada finalidade é preferencialmente aquela que possuir a sua divisão (precisão) igual ao peso unitário da peça. Ou seja, se a peça pesa 1g, o ideal é adquirir uma balança cuja capacidade total seja de 3kg e sua divisão de 1g. Com isso, a precisão da contagem será maior e a perda de insumos menor. Para saber mais sobre divisão de balanças, leia o artigo “Qual é a diferença entre balanças de simples, dupla ou tripla escala.”, publicado neste blog.

Porém, balanças contadoras de peças com precisão menor do que 1g possuem um preço muito alto. Qual é a dica para estes casos em que a peça pese menos de 1g: Caso o consumidor possa adquirir uma balança pequena de precisão (destas com preço bem acessível, que se adquire nos centros comerciais da cidade – preço aproximado: R$ 20,00 a R$ 50,00), é possível encontrar com extrema precisão o peso médio de sua peça. Como proceder?

Balança de Precisão

Escolha 20 peças por amostragem. Coloque as peças em cima da balança e o peso adquirido divida por 20. Este valor será a média do peso unitário das peças.

Balança de Precisão

A partir desta triagem, é possível adquirir uma balança de 3kg x 1g, cujo valor é muito acessível, e o erro será quase zero.

Esperamos ter ajudado!

Publicado em Curiosidades | Deixar um comentário